9.29
Nosferatu

Nosferatu

Título original
Nosferatu - eine Symphonie des Grauens
Ano
1922
Gênero
Fantasia , Terror , Thriller
Diretor
F.W. Murnau
País
Alemanha
Detalhes
94 minutos / preto & branco / mudo

Vivendo em um castelo na costa do mar Báltico, o conde Orlock se muda para uma cidade na Alemanha, onde aterroriza os moradores com seu hábito noturno de se alimentar de sangue humano. Porque assistir: Considerado um clássico do Expressionismo, este filme é uma versão não-autorizada do "Drácula" de Bram Stoker e a primeira adaptação da história do conde vampiro para o cinema.

Enviado por melhoresfilmes


Incrivel!

Esse filme é muito sinistro!Da um clima de suspence do começo ao fim,e deixa a gente numa expectativa.Realmente... nota dez!

Enviado por  Vampire


Ainda Hoje é Sinistro

Um clima sinistro ponteia o filme do começo ao fim. Paisagens sombrias, um vilão horrendo (na antológica caracterização do alemão Max Schreck), uso brilhante de Murnau de artifícios simples como o uso de sombras para criar momentos de angústia e terror, tudo isso torna Nosferatu uma verdadeira sinfonia de horror.

Enviado por  Ruggero70


Ainda o melhor

Murnau conseguiu em 1922 fazer um Vampiro mais aterrorizante do que o Nosferatu de Herzog e um filme mais bem estruturado do que o Drácula de Coppola. Murnau foi o insuperável mestre do cinema mudo.

Enviado por  GStevens


Sombrio

Trilha sonora forte, fortíssima. Interpretação magistral de Max Schreck (que parece ter perdido o juízo após o filme). Clima sombrio constante, o ideário de uma europa devastada pela guerra e pela peste fica marcante. A cena na qual o navio chega vazio ao porto, ainda hoje me perturba.

Enviado por  MOSHE


Obra-prima

O filme mantém o suspense e as imagens reflete em um plano obscuro que nos deixa grudado na tela. Porém achei o final do Herzog mais interessante, sem querer diminuir em nada o original do mestre Murnau.

Enviado por  Nuno_Metal