Tropa de Elite

Ano
2007
Titulo original
Tropa de Elite
Titulo em inglês
Elite Squad
Gênero
Ação, Drama, Policial
Diretor
José Padilha
País
Brasil
Detalhes
114 minutos / colorido / som

Sinopse

O dia-a-dia do grupo de policiais e de um capitão do BOPE, que quer deixar a corporação e tenta encontrar um substituto para seu posto. Paralelamente dois amigos de infância se tornam policiais e se destacam pela honestidade e honra ao realizar suas funções, se indignando com a corrupção existente no batalhão em que atuam.

Porque assistir: Urso de Ouro no Festival de Berlim em 2008.

O que você achou deste filme?

Para comentar faça seu login

O que outros comentaram...

ótimo filme

nota 10
Tropa de Elite mostra a realidade do dia-a-dia de algumas favelas do Rio de Janeiro, onde o tráfico e a corrupção dominam. O filme mostra o treinamento pesado que o Bope (tropa de elite da PM) precisa suportar para conseguir combater os traficantes da favela , que nada mais são do que seres humanos excluídos da nossa sociedade (como eles mesmo dizem os "alemães", que nada mais são as pessoas que não moram na favela e PM's) O filme prende a atenção a todo momento e é uma ótima opção para quem não quer se esconder da realidade. Valeu!
Falcon
enviada por Falcon publicado em 19/10/2007

Bom filme

nota 10
Só é mais criticado negativamente por ser brasileiro - em Hollywood tudo é festa
A1B2
enviada por A1B2 publicado em 19/09/2009

Muito barulhos por quase nada

nota 5
No cinema esse filme causa impacto por sua narrativa e mixagem de som. Em dvd perde muito e é quase inassistível. Por causa desse filme Wagner Moura está em quase todos os comerciais de tv. Não que ele seja um ator excepcional, é apena mediano. Mas arruaça pelo fime foi tão grande que Wagner saiu lucrando e hoje deve estar milinário por causa das campanhas publicitárias que faz. O filme tenta narrar a vida cotidiana e o trabalho dos policiais em uma favela, como se isso fosse novidade para alguém. O treinamento da tropa de elite é mostrado de um forma duvidosa, pois houve protestos contra o tipo de treinamento mostrado no filme. Sabemos que em todas as nossas forças militares os integrantes são tratados como cachorros. Segundo dizem, é preciso, pois o aluno novato tem que sair como homem capaz de suportar todas as atrocidades cometidas nas favelas brasileiras. Talvez a violênica, o treinamento humilhante, a boa interpretação de Wagner Moura e o bom marketing contribuíram para o sucesso desse filme que, com certeza, vai inspirar muitos filmes violentos a serem feitos no Brasil. Afinal de contas se o filme brasileiro não mostrar a violência nua e crua das nossas favelas, dificilmente alguém vai ao cinema para vê-los.
ecmacedo
enviada por ecmacedo publicado em 07/12/2008

EXCELENTE FILME

nota 10
EXCELENTE FILME
Mdtmfilmes
enviada por Mdtmfilmes publicado em 14/09/2010

Muito bom

O filme retrata bem a violência das favelas brasileiras.
Sosnowski
enviada por Sosnowski publicado em 20/03/2009

A mais

nota 10
É um filme, de certa forma, inovador no cinema brasileiro. A narração em off de Wagner Moura é algo a mais com certeza.
Cora
enviada por Cora publicado em 06/06/2010

Bom, mas...

nota 8
É bom, mas bastante confuso em muitas partes. Muito inferior a "O ano em que meus saíram de férias", ainda consegue prender bastante atenção de quem assiste, mesmo sendo um filme comum e simplista em relação às técnicas cinematográficas, diferentemente do filme de Cao Hamburger.
Rafael_Votorantim
enviada por Rafael_Votorantim publicado em 31/10/2007

Filme sem função

Como um filme de 2007 que tem um propósito de mostrar e criticar a violência, tanto por parte das favelas quanto por policiais, fugiu da principal função de um filme do gênero? Qual é o principal tema do filme? A violência, a corrupção ou o tráfico? Não! Mas sim o substituto de um capitão da BOPE para continuar com a violência. O que uma crinça quer fazer quando acaba de assistir a esse filme? Pegar uma 12 e matar o primeiro que fazer algum mal a ela, ou mesmo qualquer pessoa que passar pela sua frente. Estou a favor do tráfico? Óbvio que não, e estou contra a violência e a favor de uma política de contole por parte do governo federal. Padilha, abaixa sua bola! Mas nem tudo é horrível no filme, a interpretação de Wagner Moura é muito boa.
BrunoB
enviada por BrunoB publicado em 28/01/2008

Péssimo

José Padilha fez um típico filme sensacionalista brasileiro. Sua história no cinema é marcada pelo sensacionalismo.
diogodauriol
enviada por diogodauriol publicado em 30/04/2009
Entrar