Apocalypto

Ano
2006
Titulo original
Apocalypto
Gênero
Ação, Aventura, Drama
Diretor
Mel Gibson
País
Estados Unidos
Detalhes
139 minutos / colorido / som

Sinopse

Jaguar Paw teve sua vida abruptamente mudada por uma violenta invasão. Governantes de um império Maia em declínio insistem que a chave para a prosperidade é construir mais templos e oferecer mais sacrifícios humanos. Paw é capturado e levado em uma perigosa viagem a um mundo governado pelo medo e opressão, onde um terrível destino o aguarda.

O que você achou deste filme?

Para comentar faça seu login

O que outros comentaram...

estupendo

nota 8
só a média que ta muito baixa

Ótimo!!

nota 10
Esse filme é muito bom, tem uma coisa maravilhosa a se pensar sobre ele e que tem muito a ver com o que acontece com a humanidade à séculos: a dominação de civilização sobre civilização, a destruição de culturas e uma visão menos eurocentrica da América antes da suposta descoberta, que na minha opinião não passa de mais uma invasão e dominação de território.

Filmaço

nota 10
Esse filme é subestimado.

maravilhoso

perfeito

Outro filme fantastico

nota 10
Sangrento mas com inegável valor narrativo, histórico e dramático.
Pra quem gosta do g6enero , é um dos melhores

SACANAGEM...

DAR MENOS DE 7 PARA ESTE FILME... É PURA SACANAGEM.
O MELHOR DE M.G. ESTÁ AÍ COMO DIRETOR. TOTALMENTE FALADO EM LINGUA ORIGINAL, E NÃO EM INGLÊS, COMO HOLLYWOOD GOSTA.
NENHUM ATOR MEDALHÃO, E TODOS ATUAM MUITO BEM DEVIDO À MÃO FIRME DO DIRETOR. SUSPENSE GARANTIDO E DE PRIMEIRA. AQUI, NÃO SE PODE BASEAR EM NOTA DADA NO IMDB PELOS CINÉFILOS GRINGOS, PQ SIMPLESMENTE NÃO É PARA O GOSTO DELES. E NÃO CONTA NEHUMA HISTÓRINHA SOBRE ELES. É SOBRE A VISÃO DOS DOMINADOS, E NÃO DOS DOMINATES. E UMA BAITA CRÍTICA SOBRE A CIVILIZAÇÃO NEFASTA, O PROCESSO CIVILIZATÓRIO DE ESCRAVISMO DO HOMEM PELO HOMEM. NOTA: É DE 8 PARA CIMA...

Quase genial, definitivamente médio

nota 5
Mel Gibson deu uma aula de como destruir um bom filme ao transformar uma interessante reflexão, sobre modo de vida e declínio de civilizações, em um Rambo Maia sem nexo. A visão maniquéista exagerada (civilização diabólica e infeliz/povoado bonzinho e feliz) de Gibson e sua falta de acuidade histórica contrasta com o capricho visual e linguístico, e as excelentes atuações. Uma pena!
Entrar