Richard Pryor Melhores filmes por ator

Richard Pryor
Richard Franklin Lenox Thomas Pryor (Peoria, 1 de dezembro de 1940 — Los Angeles, 10 de Dezembro de 2005) foi um comediante, ator, cantor e escritor estadunidense. Pryor é conhecido por examinar de maneira humorística o racismo e eventos recentes de sua época, como ofensas, profanidades e epítetos raciais. Ele alcançou sua plateia através de observações capiciosas e estilo humorístico.
Pryor é considerado pelo Comedy Central como o maior comediante stand-up de todos os tempos. É considerado um dos maiores, mais importantes e mais influentes comediantes stand-up de sua época: Jerry Seinfeld o chamou de "Picasso de sua profissão", Bob Newhart o chama de "o comediante mais seminal dos últimos 50 anos". Seu legado é atribuído, em parte, pela familiaridade que Pryor trouxe ao uso de seu estilo humorístico. Em palavras de Bill Cosby, "Richard Pryor cruzou a linha entre a comédia e a tragédia como ninguém poderia o fazer".
Seu material inclui gravações e filmes: Richard Pryor: Live & Smokin' (1971), That Nigger's Crazy (1974), ...Is It Something I Said? (1975), Bicentennial Nigger (1976), Richard Pryor: Live in Concert (1979), Richard Pryor: Live on the Sunset Strip (1982), e Richard Pryor: Here and Now (1983). Estrelou também vários filmes em sua carreira de ator, como Superman III, embora tenha participado mais usualmente em comédias como O Expresso de Chicago (1976) e ocasionalmente em dramas como Blue Collar, de Paul Schrader. Fez algumas colaborações em alguns projetos com o ator Gene Wilder e mais raramente com Paul Mooney. Apresentou a premiação do Oscar duas vezes.
Pryor venceu um Emmy Award (1973) e cinco Grammy Awards (1974, 1975, 1976, 1981, e 1982). Em 1974, ganhou dois awards da American Academy of Humor e o Writers Guild of America Award. A ele foi presenteado o primeiro Kennedy Center Mark Twain Prize for American Humor, em 1998.
Pryor teve problemas graves com drogas e seu vício o levou a uma perda de peso e uma tentativa de suicídio em 1980, ateando fogo em seu próprio corpo quando ela ainda estava sobre efeitos de drogas. O abuso de drogas coincidiu com a sua decadência a partir da década de 80, cada vez fazendo menos apresentações stand-up, entrando em dividas financeiras e recebendo papéis medíocres no cinema. Em 1986 foi diagnosticado com esclerose múltipla, o que fez com que perdesse os movimentos do corpo aos poucos, tendo que usar cadeiras de rodas e a entrar em aposentadoria a partir dos anos 90. No fim da vida Richard já tinha perdido a voz.
Ele faleceu no ano de 2005 em consequência de um ataque cardíaco. Foi casado 9 vezes e deixou 6 filhos.
Fonte
Visualizar Todos | Acima da média | Abaixo da média | Total 29 • Ordenar Ranking | Ano
Pontos 7.73
Pontos 7.51
Pontos 6.82
Pontos 6.60
Pontos 6.35
Pontos 5.95
Pontos 5.86
Pontos 5.86
10º
Pontos 5.85
11º
Pontos 5.85
12º
Pontos 5.54
13º
Pontos 5.50
14º
Pontos 5.45
16º
Pontos 5.32
18º
Pontos 5.27
19º
Pontos 5.10
20º
Pontos 5.03